7 de mai de 2011

Continuação de Atos 4.

Os primeiros cristãos, no capítulo 4 de Atos dos Apóstolo ,demonstram um modelo de vida cristã.
O livro de Atos, por completo nos mostra pontos fundamentais para a nossa conversão, pois é o relato fiel de como agiram , o que fizeram, como se manifestavam.

Justamente no capítulo 4 encontramos também o amor entre todos. A preocupação com o espiritual, mas também com as necessidades dos demais. No versículo 34 encontramos a narrativa"que nada lhes faltava" havia amor entre todos que iam se juntando aos cristãos, mesmo diante de tantas perseguições.
Teologia da libertação ou teologia da prosperidade? Era pregado ou vivido por eles?
Nenhuma delas, estes dois conceitos que citei, estão totalmente fora do padrão bíblico, pois Teologia(Estudo de Deus) é teologia, nunca disto ou daquilo.
Para quem não tem conhecimento, a principio as duas Teologia apresentadas, parecem soar como algo bom.
Teologia da Libertação: Quem ouve ou lê, se tem a ideia, que alguém apresenta a libertação espiritual para os que sofrem. Nada disto, em síntese põe um oprimido e um opressor, em nada apontando para a libertação espiritual.
Teologia da Prosperidade: Também fora do contexto bíblico, uma vez que pedir a prosperidade é algo claro na palavra de Deus, ou seja querer o crescimento até do evangelho na terra. Infelizmente, até a busca de riquezas  imediatas, até em troca de sacrifícios muitas vezes é pregada.Ambas não condizem com a bíblia.
São dois extremos, todo caminho extremo nos afasta do equilíbrio que deve estar no cristão.
Com toda a propriedade falo, respeitando quem simpatiza com uma ou outra, mas Libertação encontramos em Cristo, pelo seu sangue derramado.
Prosperidade é algo que se deve buscar, sem o desejo materialista que predomina no mundo. Uma das bênçãos de Deus, não uma teologia, muito menos uma negociação com Deus. Nossa fidelidade deve ser por amor, pelo seu amor o Senhor irá querer  o melhor para os seus filhos? Você já viu um pai, ou uma mãe, aproveitando o dia das mães, querer seu filho na pobreza ou na miséria?
A pessoa que entrega sua vida a Deus, se converte, se livra por exemplos dos vícios terríveis, ela vai querer que sua vida ande para frente. Os anos perdidos, em meio a decepções, faz com que a pessoa entenda, que deve dar graças até no pouco, mas melhorando sua vida, como cristã, estará melhorando a vida dos outros.
Isto é bênção de prosperidade. Passo a passo, degrau por degrau, com a bênção de Deus.
Pregar a miséria é totalmente contra a palavra de Deus, fazer a pessoa se sentir culpada, por prosperar? Jamais isto estaria no plano divino.
O cristão deve buscar sim prosperidade, honestamente, trabalhando, pedindo a bênção em sua vida, tendo como prioridade a sua salvação e de todos os homens.
Um cristão que busca sua salvação, não irá por conta disto, deixar de trabalhar, de lutar, de ter sonhos e procurar realizar no tempo de Deus.
Nunca haverá perfeição na terra, porém ao invés de lamentarmos, devemos sim nos posicionarmos, como filhos de Deus, melhorando nossa vida e dos demais, em todos os sentidos.
Que coisa gloriosa é ver uma pessoa, antes, deprimida, viciada, ou até sem perspectiva, mesmo tendo recursos, pois já vi tantas pessoas com muitas posses chegarem na igreja, sem perspectiva na vida. Mas que glória quando esta pessoa toma um novo rumo e passa a ser uma bênção, pois ela sabe que no plano de Deus, está a sua salvação e uma vida abençoada, nesta terra.
Isto não quer dizer sem problemas, problemas nos fazem crescer, quando superamos aquilo e nos tornamos mais fortes.
Em tudo sejamos cristãos de verdade, como foram os apóstolos.
Você em seu intimo,  nos dias atuais,  qual a maneira de ser cristão em relação aos outros?
Devemos fazer caridade? Sempre, estou falando por mim.
Devemos amar o próximo? Sim não apenas com palavras.
Mas devemos ajudar o próximo, mostrando a ele que pode ele por si com ajuda de Deus, também melhorar a sua vida.
Ou seja, maior caridade que esta não pode haver: Matarmos a fome da pessoa, ajudarmos, mas conscientizarmos a pessoa a não viver de ASSISTENCIALISMO.
Uma velha história que todos conhecemos: Darmos o peixe, mas ensinarmos a pessoa a pescar.
Estando ela debaixo da benção, com certeza haverá prosperidade.
Que o Senhor te abençoe e te guarde e que nada falte a você.
Paz e bem.
+Pe Damásio

Bispo Primaz Dom Euclides Nunes ,padre Fernando Fraga, procurador nacional e padre  Valmir Damásio.